São Pedro da Serra!

0
971

Comecinho de outubro – 2017.

Nós já frequentávamos São Pedro da Serra, distrito de Nova Friburgo, há uns quatro anos. Esporadicamente. Nos apaixonamos pela cidade, falávamos que um dia iríamos morar neste lindo lugar, fazíamos planos. Mas tudo sempre soou como assuntos soltos no ar, aqueles sonhos bobos que você tem na vida e nunca concretiza.

Para manter a luz dos sonhos acesa, no começo de 2017 entramos em um rateio e alugamos um conjugado na cidade, junto com minha tia e primos. Pagamos o aluguel todo mês ao longo do ano, mas fomos apenas duas vezes passar o fim de semana.

De repente minha tia avisou: estou mudando para a cidade! Fomos visitá-la em um feriado. Começo de outubro. Ficamos no conjugado pela última vez, pois ela iria morar no pequeno imóvel e não caberia mais ninguém.

De repente veio a idéia louca: vamos mudar também? Vimos algumas casas para alugar e uma semana depois tínhamos decidido por uma casa bem pequenininha, na beira da estrada.

Dois meses depois estamos aqui, e estamos nos preparando para 2018. Marissa já busca escola para Mariane – escola pública, pois a pequena cidade de três mil habitantes não tem ensino particular. Eu continuarei trabalhando no Rio, e esta semana experimentei como será a rotina. Desci na terça e subi na sexta de manhã, carregado de coisas para completar a mudança do imóvel.

AVENTURAS NO FUSCA

O retorno do Rio não foi sem sobressaltos: na subida da serra, vindo de Casimiro de Abreu,  o fusca arrebentou o cabo do acelerador. O pior: em um local sem sinal de celular. Eu sempre ando com cabos de acelerador reservas, mas tentei trocar e não consegui – não sou muito bom em cuidar do carro. Claro que bateu o desespero: já eram mais de 16h e em breve iria anoitecer, e Marissa não tinha notícias minhas. Fui socorrido por um motociclista que passava com a esposa naquela estrada bem deserta, e fez um gatilho no melhor estilo “McGyver”. Vim acelerando o carro com o cabo em minha mão – depois conto os detalhes desta aventura e da amizade recém-conquistada com o Erly, o MacGyver da serra.

INÍCIO DO BLOG

Esta mudança para nós está sendo tão intensa que eu e Marissa decidimos registrar tudo neste blog. A cidade é pequena, mas muito intensa culturalmente. Há bares com música ao vivo, cineclube, espaços culturais, lojas temáticas. São Pedro da Serra fica a 20 minutos de Lumiar, e nos fins de semana enche de turistas. Os moradores locais, muitos vindos da capital como nós, são muito abertos a amizades e trocas. Para nós que vivemos toda a vida em uma cidade grande, está sendo um enorme aprendizado. Desde aprender a dizer “bom dia” dezenas de vezes pela calçada, até descobrir que é possível comprar as coisas aqui anotando no caderninho.

Estamos com muita vontade de manter este blog super atualizado, contando como será esta nossa pequena grande aventura. Deixe o seu comentário aqui, para que saibamos que esta história interessa também a você!

Um beijão da família Malamalenga.

 

Fotos: Nahin Fernandes / Marcelo Serralva

Comentários do Facebook