Criando Recursos Lúdicos e Sonoros

0
1305
Aranha elevador, criação nossa, feita com bolas de plásticos, grãos e elástico.

Se você já acompanha nosso trabalho mesmo que há um dia apenas, deve ter notado que nosso foco não é a utilização da música com instrumentos em si, mas que incentivamos sempre a inclusão da música de uma forma lúdica, com criação de formas e atividades de permitir este trabalho. Um exemplo disso é a criação de recursos próprios, Recursos Sonoros.

O foco do trabalho de Marcelo Serralva sempre foi a inclusão de uma forma geral da palavra, e a música é um recurso que utilizamos de atrativo. Ao incentivar o professor a criar formas de trabalhar com ela mesmo que ele não toque nenhum tipo de instrumento, podemos dizer que estamos “trabalhando inclusive com a inclusão do próprio professor em sala de aula”, não só das crianças na música, tenham elas algum tipo de deficiência ou não.

Dessa forma, a criação de recursos lúdicos gera um atrativo à parte não só para as crianças na aula em si, como também auxilia no trabalho de crianças com deficiência. Os fantoches sonoros são um exemplo disso. Tem todo um apelo visual, o que leva a uma contação/criação de uma história em cima do personagem/recurso. Por ser sonoro, tem todo um trabalho não só de ritmo e de coordenação, mas do conceito da música pela matemática a partir da contagem, o que auxilia a inclusão de uma pessoa surda na música, e o sensorial, que auxilia o toque, a percepção dos sons, e por aí vai… São ilimitados os conceitos que o professor pode definir com qual trabalhar em sala de aula.

Borboletofone, criação nossa, que funciona como uma borboleta castanhola.

Temos vastos exemplos de fantoches sonoros, como o Borboletofone, a Aranha Sapateadora, nosso amigo Castanhola que é um bonecão de madeira, bem como já criamos chocalhos, reproduzimos alguns instrumentos com material reciclado e muito mais.

Neste período de aulas remotas, onde o chamariz é o conceito visual, quanto mais atrativa e colorida você tornar a sua aula, mais facilitaria a  concentração das crianças nas aulas em casa. Uma dica bem legal de trabalho online seria que os próprios alunos possam reproduzir o recurso ou personagem em casa, com a ajuda ou não de seus pais/alguém mais velho da família. Um recurso que usamos muito e que faz bastante sucesso são nossos Minisônicos*. Fáceis de fazer, é montado a partir do “lixo” que a própria criança tem em casa, um material que seria descartado e que vira um pequeno boneco montado por ela, do jeito que ela imaginou, usando o que ela tiver ao seu alcance. O mais legal é que cada um poderá mostrar e participar com o professor na aula seguinte, virando uma experiência que ultrapassa a tela de um computador.

Por Marissa de Britto
“arte educadora, compositora, surda oralizada, esposa, sócia e mãe de Mariane” 

 

*Cursos Online Marcelo Serralva – Veja mais
**Marcelo Serralva compartilhas dicas diárias (até várias vezes por dia!) nas redes sociais. Quer saber ainda mais? Não deixe de acompanhar as lives, todos os dias às 20h, ao mesmo tempo no Youtube, Facebook e Instagram.

Comentários do Facebook